Resenha (filosófica): Superman Pelo Amanhã – Parte 6

[Introdução] / [Parte 1] / [Parte 2] / [Parte 3] / [Parte 4] / [Parte 5]

Depois de alguns dias de folga voltamos para falar de mais um capítulo de Superman – Pelo Amanhã. Na sexta parte desta jornada que conta com os criativos Brian Azzarello (roteiros), Jim Lee (arte), Scott Williams (arte-final), Alex Sinclair (cores) e Eddie Berganza (editor) percebemos que há uma certa pausa no assunto principal para nos aprofundarmos mais em algumas simbologias. Analisada sob o contexto da obra completa ela é a parte mais fraca, mas ainda tem momentos definitivos para este herói.

Superman narra ao padre Leone seu conhecimento sobre o câncer do novo amigo e mais tarde começa a narrar a sua luta contra os elementos da Terra transformados em seres vivos e gigantes para batalharem e expulsarem este forasteiro do planeta. Água, fogo, ar e terra tornam-se um grupo forte contra o Homem de Aço. Fica claro que o surgimento deles foi encomendado por uma feiticeira, que ainda não sabemos exatamente quem é, mas não pode ser uma vilã, pois como vemos ela é amiga da Mulher-Maravilha. A participação da Princesa Amazona tornar-se-á maior nos próximos capítulos, e com razão.

Basicamente é isto. As simbologias mais importantes estão no fato de que, se um deus pode andar entre nós sem limites para seu poder, ele pode dar fim a toda nossa existência, o que dá sentido à capa desta edição (Superman #209, no original) na qual ele está com o planeta nas mãos queimando tudo. Como ele mesmo diz, quando alguém se sente com medo e ameaçado é quando ela mesma torna-se uma ameaça. Ele destruiria o planeta? Difícil dizer, mas é importante notar que o laço mais forte com a humanidade que ele tem, Lois Lane, até então está perdido, e já sabemos o quanto ele torna-se frio com esta ausência de “calor humano”.

Reflexões e Anotações

[Nota: A numeração das páginas segue o padrão da versão encadernada da Panini]

138-Claro, a pedra a criar vida tinha que ser o Monte Rushmore, mas fronteiras não importam para este herói.

144-A frustração da feiticeira perante o símbolo do Superman é uma simbologia muito forte. É uma forma de mostrar a própria frustração até de toda a raça humana perante o quanto um deus ou uma força superior não nos ajuda quando mais precisamos – o que não deixa de ser mesquinho em muitos casos.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com