[Estante Empoeirada] Authority – Volume 2: Sob Nova Direção

Dando prosseguimento à publicação das histórias do Authority, a editora Devir lançou em 2006 o segundo volume da série, entitulado Sob Nova Direção. Mais uma vez temos dois arcos de histórias de quatro edições cada. O primeiro arco, “Trevas Cósmicas”, traz a última história da dupla Warren Ellis e Bryan Hitch, e o segundo, “Natividade”, mostra a estreia da segunda equipe criativa a trabalhar com os personagens: Mark Millar e Frank Quitely. Vamos à sinopse:

AUTHORITY está de volta neste segundo volume com mais aventuras extraordinárias e surpreendentes!
O Século Vinte chega ao fim, assim como a vida da líder do Authority, Jenny Sparks, que é o Espírito do Século Vinte. Mas ela não vai simplesmente sair de cena sem lutar.
Em “Trevas Cósmicas”, o último arco de histórias escrito por Warren Ellis (de Planetary) e desenhado por Bryan Hitch (de Os Supremos), a equipe enfrenta um invasor alienígena divino, que volta à Terra após uma eternidade, pronto para destruir o mundo.
Na verdade, este ser é o mais próximo do que poderíamos chamar de Deus, que retornou para tomar de volta o que é seu e está decidido a acabar com a praga que infestou a Terra: o homem.
A outra história deste volume, “Natividade”, é o primeiro arco da nova equipe criativa formada por Mark Millar e Frank Quitely. O Authority, agora sem Jenny Sparks, tornou-se uma celebridade mundial e, também, uma força policial global.
Seu primeiro desafio é deter um supergênio diabólico e sua legião de supersoldados, enquanto o vilão tenta capturar Jenny Quantum, o Espírito do Século Vinte e Um, para submetê-la aos seus próprios planos abomináveis.
Mais ação, violência e sangue do que você poderia imaginar…


Trevas Cósmicas

Roteiro: Warren Ellis
Desenhos: Bryan Hitch

O último arco de Warren Ellis e Bryan Hitch com o Authority é uma história totalmente ficção científica, na melhor definição deste termo. A ficção científica já vinha sendo bem construída nas histórias anteriores, com dimensões paralelas, a Sangria e outros elementos, mas aqui ela atinge patamares incríveis.

Há muito tempo, uma gigantesca criatura sapiente formou a Terra e a colocou sob a órbita solar, na posição exata a fim de proporcionar um ambiente agradável para si. Depois de finalizada sua obra, ela foi embora, em uma viagem pelo universo. Enquanto isso, a Terra sofreu o impacto de um planeta desgarrado, o que fez com que ela soltasse um pedaço e assumisse uma órbita um pouco mais afastada do Sol. Assim, a atmosfera terrestre ficou apta a receber vida, e o pedaço que se soltou tornou-se a nossa Lua. Agora, milhões de anos depois, esse ser está de volta para tomar posse da Terra que ele criou, e está disposto a limpar o planeta dos vermes que agora o habitam, ou seja, a humanidade.

Aí está o primeiro mérito do roteiro: ele consegue unir as duas teorias mais populares sobre o início da vida na Terra, o criacionismo e o evolucionismo, em uma coisa só, sem contanto pender para nenhum dos dois lados. Deus criou o mundo, mas depois disso a vida surgiu de maneira natural, através da evolução.

Ao perceber o que está realmente acontecendo e ver que a chegada desse deus na Terra é iminente, Jenny Sparks leva o Authority até ele, mas pra isso ela precisa convencer seu meio de transporte consciente, a Balsa, a sair da Terra e ir até onde eles querem. Chegando lá, a Balsa entra por um de seus poros, e é aí que começa realmente a loucura ficcional da história. Para esse ser, a nave do Authority é como se fosse uma bactéria, e eles tem que navegar pelas suas veias, evitando os anticorpos, até o cérebro, de modo a matar o deus.

No meio disso tudo, Jenny Sparks vive seus últimos momentos de vida, pois o século XX está acabando, e com isso também a sua vida.

Esse terceiro arco do Warren Ellis fecha uma passagem excelente pelo título, com histórias bem divididas e cada uma abordando um aspecto diferente e interessante da equipe. O primeiro arco foi a apresentação dos personagens e de sua maneira de agir, o segundo abordou a questão das realidades paralelas e o aspecto ditatorial da equipe, e este terceiro mostrou o lado ficção científica da história. Um excelente plano de roteiro, que foi extremamente importante para a indústria dos quadrinhos, e que serviu de exemplo para muita coisa feita depois.


Natividade

Roteiro: Mark Millar
Desenhos: Frank Quitely

A nova equipe criativa já chega mudando várias coisas que haviam sido estabelecidas na série. Por exemplo, o Authority agora não apenas defende a Terra de ameaças externas, mas decide impor a sua vontade também no nosso mundo, depondo ditadores e dando abrigo a refugiados de guerra em sua própria nave. Com isso, os membros do Authority e seu novo líder, Jack Hawksmoor, se tornam celebridades mundiais, saindo em capas de revistas e sendo entrevistados a todo o momento.

Outra mudança trazida à série também foi a inserção do grupo realmente no universo Wildstorm, mostrando inclusive um membro do Gen13, assim como os conflitos com outros super-humanos terráqueos. Eles enfrentam outro grupo de pessoas com superpoderes que pretende sequestrar Jenny Quantum, o espírito do século XXI, reencarnação da falecida Jenny Sparks.

Sob a direção de Mark Millar, o Authority se torna muito mais violento e mais super-heróico, apesar de continuar com o aspecto ditatorial. As histórias se tornam mais mundanas e sujas, e o desenho de Frank Quitely só ajudar a ressaltar isso. A arte deixa de ser realista e distante e passa a ser mais mundana e próxima do leitor.

E o final é surpreendente, pois contraria não só os clichês dos quadrinhos, mas contraria também a própria temática anterior da série, que era “vilão bom é vilão morto”. (spoilers a frente) Ao invés de simplesmente matar o vilão que planejou o sequestro de Jenny, a Swift o convida para se juntar a eles, para apresentar suas ideias à ONU (afinal, ele é um gênio, maligno mas que não deixa de ser um gênio) e tentar aplicá-las nos países do sudeste asiático onde eles depuseram o ditador. E de fato é o que acontece, e isso é completamente inesperado e genial.

Nota: 9,0

Pra comprar:

Links:

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com