WTH: Cavaleiro das Trevas (eca!) 2

Por Jeysser Soares

Saudações Dcnautas! D não é que o Felipe conseguiu me convencer a voltar a escrever essa tosqueira? Bem para comemorar (ou não) a volta desta coluna escolhi uma obra-prima do que eu chamo de “Meu Baú do Terror”, no qual eu guardo minhas “melhores” Hqs, e a escolhida foi O Cavaleiro das Trevas… DOIS! Dois, cara! Essa HQ já começa mal por aí – uma historia memorável como a original é definitiva, não há necessidade de uma sequência.

É claro que em 2002 (o ano em que ela foi lançada aqui) ninguém se preocupou com isso, afinal todos queriam ver como continuaria uma das melhores historias do Batman. Ainda me lembro da minha primeira impressão ao ler a nº1 de CDT2, pois abri a revista e pensei: “Mas que po##@ é essa?”. Quem já estava acostumado com o traço de Frank Miller em Sin City não se horrorizou tanto com a arte, apesar que os pés dos personagens estão bizarramente desproporcionais até para os padrões dele. Talvez se a Hq fosse em preto e branco o resultado teria sido melhor mas, a colorização de Lynn Varley, que é muito boa na arte manual, desandou em seu primeiro trabalho computadorizado. Em resumo, a parte gráfica com seus personagens tortos desproporcionais e de cores berrantes te desespera mas, e o roteiro? Se salva?

Confesso que a historia me prendeu até o fim (eu e minha maldita curiosidade mórbida). Digamos que ela seja meramente “interessante” nada mais do que isso, e para quem ainda não leu a sinopse, ela é:

Três anos depois da morte aparente do Batman, em Cavaleiro das Trevas, os Estados Unidos são governados pelo presidente Rickard, que não passa de um fantoche digital de Lex Luthor. Por isso, o país vive num regime praticamente fascista. Os antigos super-heróis estão afastados e assistem a tudo impassíveis. Mas… até quando? A trupe liderada pela Catgirl e os batboys resgatam dos seus diferentes cativeiros duas lendas do passado: Átomo e Flash. Esse ressurgimento de aventureiros mascarados desperta velhas rixas, obrigando o Super-Homem a se reunir com seus companheiros, Capitão Marvel e Mulher-Maravilha, o que resultará numa intervenção direta nos planos do único responsável possível: Batman. O Super-Homem está sendo chantageado por Lex Luthor e Brainiac, que mantêm a cidade engarrafada de Kandor (o último resquício de Krypton) sob seu domínio, obrigando o maior herói de todos os tempos a obedecer às suas ordens. Mas para chegar ao Homem-Morcego, o enfurecido Homem de Aço terá que passar antes por velhos aliados a Liga da Justiça: Flash, Átomo e Arqueiro Verde.

Catgirl? Batboys!? Ô Miller, qualé? É o Batman, seu infeliz! O cara que custou a aceitar um parceiro mirim e aí você me arruma uma penca de moleques pra trabalhar com ele, e o velhote nem critica a postura dos miserentos! E os fanboys gordos e espinhentos criados pela avó a leite com pêra e Ovomaltine, não me venham com essa que o Bruce Wayne faz a mesma coisa no desenho Batman do Futuro porque não fez! Tirando as dúvidas, na animação ele treina o garoto por estar completamente fora de ação e, ainda assim, só depois que seu substituto descobre sua identidade secreta e rouba o traje de Batman. Em CDT2 o herói ainda está na ativa e não precisa de ajuda. Claro que para qualquer outro herói quanto mais aliados melhor mas, volto a dizer, é o Batman!

A historia é cheia de momentos de vergonha alheia que comentarei aqui para o vosso deleite. Nunca fui fã do Superman mas aqui o Miller conseguiu algo supremo: transformar o personagem em um BUCHA-EXTREME! Quantas vezes ele foi chantageado e nunca se tornou capacho de nenhum vilão? Imagino que o Lex Luthor dessa minissérie deve todas as noites respirar fundo, parar no meio do seu quarto e correr em direção à parede para dar uma cabeçada e dizer: “Burro, por que nunca pensou nisso antes?” e então vai dormir feliz. O Capitão Marvel deve ter fumado, bebido e caído na esbórnia durante esses anos, por que apesar de ser um personagem místico ele se tornou mais velho e gaga do que o Batman e não faço a minima idéia de por que ele esta do lado do Super (Lex não tem nada para chantageá-lo). Acho que Luthor deve ter oferecido um estoque de fraldas geriátricas para ele.

Quanto à Mulher Maravilha… Frank Miller não para de nos surpreender nessa mini, afinal ele conseguiu entrar em uma lista restritíssima de desenhistas que conseguiram deixar a Mulher Maravilha feia e torta! E como se isso não fosse suficiente ainda restringe a importância dela ao de uma “p#[email protected]” pois a única função dela na historia é fazer o “defunto” do Super levantar e sair transando com ele pelos ares. Aliás, é uma maravilha de cena: o super-pereba voadora engalfinhado com a aberração-transsexual-Maravilha e encerrado com um dos 10 comentários mais desnecessários dos quadrinhos: “Nossa Clark desse jeito você ira repovoar o planeta estou grávida de novo!” (!!!) Sim meu desesperado e incauto leitor, o Superman e a Mulher-Maravilha já têm uma filha que para a salvação de nossas almas quase não aparece na historia.

Em matéria de roteiro, tudo aquilo que ele apresenta já foi feito nos últimos anos, e melhor, por gente de muito menos potencial criativo. No quesito arte, diferente não é sinônimo de bom. Miller fez o que quis e eu aplaudo a DC por ter lhe concedido tamanha “liberdade criativa”. E olha que a editora pagou um milhão ao Frank por isso (TOMA ESSA DC!). Pena que o resultado dificilmente motivará a empresa a repetir a dose com outro artista (Mentira: se o Geoff Johns falar que está afim de fazer um Cavaleiro das Trevas 3 a editora topa na hora e ainda “paga uma gulosa” pro cara). Para não ser totalmente injusto, as cenas iniciais onde o Eléktron e o Flash são libertados são interessantes e depois disso volta-se ao estrume colorido com o qual Miller queria nos presentear.

Não sei se os leitores se lembram, mas uma das peculiaridades desta coluna é finalizar mostrando que tudo que é ruim pode ficar ainda pior, e para provar isso, vale dizer que Rob Liefeld escreveu uma carta aberta elogiando generosamente CDT2 e sua arte punk. Miller meu velho na moral… se mata depois dessa!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com