A História de Kyle Rayner – Com Titãs, REBELS e Renegados!

Em nossa quarta semana de recapitulação das aventuras do lanterna verde Kyle Rayner veremos mais dois encontros do herói com outros personagens da DC em duas revistas diferentes da editora. Basicamente será uma recapitulação da participação dele como coadjuvante em algumas histórias bem bacanas. Vamos lá!

História: Fuga para Lugar Nenhum
(Publicação original: R.E.B.E.L.S. ’94 #1 / Inédita no Brasil)

Para quem não sabe, o título mensal REBELS não é uma iniciativa de Tony Bedard, já que ele teve uma versão anterior que durou mais de 2 anos, sendo que ela mesmo é um fruto da revista L.E.G.I.Ã.O., que durou mais de 5 anos, o que nos dá quase 8 anos com estes personagens a comando do insano Vril Dox. Na época em que se iniciaram desta forma, Kyle tinha acabado de surgir e é claro que o escritor Tom Peyer fez questão de colocá-lo logo na primeira edição de sua nova revista.

A partir deste número vemos que a LEGIÃO, que é uma frota galáctica de uma série de planetas, agora é controlada pelo filho criança-adulto de Dox, um dominador psicótico com grau de inteligência altíssimo, mas que ainda tem poucos anos de idade (numa clara homenagem e também sátira à criança-adulto que aparece na primeira temporada da série clássica de Star Trek). Com isso, Dox e os seus se tornaram rebeldes caçados por esta frota e todos dão de cara com o Lanterna Verde no espaço – que estava perdido por uma batalha contra Hal Jordan após os eventos de Green Lantern #0 (que comentamos aqui http://www.terrazero.com.br/2009/12/a-historia-de-kyle-rayner-pos-zero-hora/). Prontamente a LEGIÃO pede sua ajuda para destruir os rebeldes, sem que ele saiba que está, na verdade, trabalhando para o verdadeiro inimigo.

Basicamente a história se resume a ação, mas explica alguns pontos interessantes e prepara o leitor para o que virá – Kyle tem apenas uma participação divertida, não sendo nada memorável, mas que também não seja apenas um coadjuvante de luxo. O que é realmente legal é a percepção de Kyle de que ele está do lado errado e, mesmo ao passar para o lado certo, ele não se sente nada satisfeito devido às atitudes totalmente amorais e anti-éticas de Dox. Uma história que vale pela diversão, como dissemos.

História: Rivalidade de Irmãos
(Publicação original: Outsiders v2 #17 / Inédita no Brasil)

Os Renegados não estiveram sempre sob a batuta do Homem-Morcego, como muitos leitores mais antigos devem saber. Depois da primeira fase de 1985, por Mike W. Barr, a segunda, surgida em 1993 e também feita pelo autor, tinha personagens mais diferenciados e não tinha ligação com o Batman, o que dava mais liberdade a esses heróis. De qualquer forma, o que vemos nessa história é Geo-Força invadindo o QG dos Novos Titãs para descobrir de verdade quem é esta segunda Terra que está na equipe, escondendo a esperança de que ela seja uma reencarnação de sua falecida irmã.

Toda a história se desenrola mais no aspecto psicológico desses dois personagens, mas é muito bacana de perceber como a dinâmica dos Titãs vem funcionando com um Lanterna Verde na equipe e ajuda da sempre presente Darkstar Donna Troy. O príncipe da Markóvia invade o QG dos jovens heróis em busca de Tara, que não quer vê-lo sob hipótese alguma, fazendo com que Kyle seja forçado a usar força bruta contra ele. Mais uma vez, somos surpreendidos com os construtos geniais deste novo lanterna, desta vez desenhados por Paul Pelletier, que tem um estilo com a cara dos anos 1990 mas com um pé lá nos anos 1980, com um jeito meio George Pérez.

Inédita no Brasil, como boa parte desta fase do grupo, esta edição dos Renegados é bastante recomendada para fãs deles, de Kyle e também dos Titãs.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com